Profundamente em nós

Mergulhei num único ato.

As vidraças ficaram embaçadas te aguardando

Vinhos e meditações ficaram se aquecendo na lareira…

 

Minhas silabas etílicas buscam vírgulas sóbrias

Trouxemos muitas interrogações,

E tu me exclamavas com reticencias fúteis…

 

Quando voltarei a estar em vigílias aguardando teu vulto?

 

Respondas-me sinceramente, meu amor platônico!

 

Busquei entender meus erros de mulher ingrata

Fui ríspida quando me beijavas

Fui tola quando te voltei às costas e lacrei a porta de nosso relacionamento!

 

Quando voltarei?

Não sei!

 

Os erros foram mais eficazes e qualificados que me derrubaram em torturas

Torturas e migalhas são lembranças que jogamos aos ralos sociais!

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: