Glorias no Adeus

Tanta paranóia,

cavalos-de-tróia

jogos e destroiers

rudeza em jóia

tudo em si piora

mundo se deplora

flores se defloram

risos de argolas

manos de Angola

gritos na degola

ritos na escola

mares só de cola

chutes na vitrola

armas que violam

cantos sem viola…

busco tuas horas

e as minhas já se foram!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: