Reflexos Épicos

(à Bruna)

I
Te vi chorando pelo espelho
e podia sentir tuas lágrimas
em meu rosto!

Lábios trêmulos pelo choro
e Mozart silenciava o ambiente
com sua inspiração…

Não haviam chuvas,
nem haviam intenções,
somente o choro!

Um choro que representava a importância de ser alguém:
que fala,
que pensa,
que gesticula,
que ama…

eu me refletia nos questionamentos
infalíveis do teu eu…

chorei contigo!
Num compartilhar de choros e canções…

chorei por que entendia teu choro!

As lágrimas fluiam em cumplicidade
por que o choro era inevitável!

II
Te vi chorando pela janela,
e podia sentir teus pensamentos
por todo o corpo…

sábios equilíbrios! Vieram os risos
e Paganini salientava um ambiente
de inspirações!

Uma só chave,
uma só chance:
de reconhecer que somos
os principais personagens
desse script!

Os aplausos surgiram de repente!
Os expectadores agitavam-se na platéia…
e é isso que importa:
que falem,
que pensem,
que gesticulem,
porque a nossa existência depende do Amor!

Canto contigo…
reparto os meus momentos…

canto porque entendo teu canto!

Os sorrisos fluem transbordando de felicidade,
porque sorrir faz parte do inevitável!

Conte até dez,
ou quanto vezes forem precisos…
mas conte comigo!

(Set: 09/2008)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: