Entardecer de Pétalas I

I – Passos Retirantes

queria sustentar minhas andanças nômades
buscando arquitetar um só caminho plácido
as somembras das acácias me parecem lâminas,
cortando os problemas com aminoácidos!

Quem dera suplantar o teu retorno em cânticos
poetizando formas de amor tão lúdico,
e mesmo mergulhado em Oceano Atlântico,
consigo ser primeiro, e não mais o último!

As bordas do teu beijo em minha alma úmida,
revelam na memória o nosso tom poético..
Velejas nas palavras feito minha música,
tirando-me “o distante” que se faz homérico…

senti nas entrelinhas teu perfume sândalo,
que dos jardins busquei tu’escultura clássica,
me sinto atrevido, às vezes sou tão vândalo,
buscando uma resposta que não seja trágica!

Encontros e partidas pelas praças públicas
nos viciando em textos somos tão ventrílucos…
quem olha não percebe as paixões tão súbitas,
no teu espaço eu quero conquistar um vínculo…

eu ouço tua voz em meio a tantas cítaras
resplandecendo sonhos em outonos místicos…
que brotem tua letras nos jardins das sílabas,
pois o meu coração já sente abalo sísmico!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: