Vale dos Ateus: em busca de um retorno amor! – II

II – Meus adágios

Mas meu presságio quer roubar
O beijo do perdão que me sufoca.

O fogo se eleva em profundas bases;
É claro dizer:
o que eu quero, é o que eu sinto!

Estou no âmago do adágio resoluto!

Teu cheiro de bailarina muskeana
Refaz com nostalgia uma dança em Andantino!

Faz-me sentir nefasto, mesmo no vazio…
Quando não te vejo!
As cordas vocais cerram-se,
as sombras lembram teu suspiro,
os papiros não conseguem te revelar,
e meus presságios aprisionam-me no meu leito vago!

Tento de todas as formas
Sustentar o teu almíscar no teu travesseiro
Que está ao meu lado!

(Set: 21, 2003)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: