Conjugações: Um Gesto Eterno do Amor! – II

II – A Autoridade de Mulher

És o vulto etéreo da pacificação!
És ignorante no ódio e na dor!
E sabes fechar
Com façanha
O tempo nublado…
Proteges-me com sapiência!
Sabes parir!
Sabes parar!
Sabes dar prazer…

Não tenho símbolos,
Por que tu és!

Nômade cigana
Em tendas infantis…
Mostras-te feliz no aconchego,
No colo,
No solo de mulher!
És um país sem fronteiras…
És inteira corpo e alma…
És Vida!
És Temas!
És Poemas!
És Revelações!
Minhas razões,
Meus caminhos!
Ordenastes que os clarins
Se silenciassem,
Pois meu choro se fez cantiga!

(Ago: 27, 1999)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: