Falsos Pretextos

Peguei teu retrato
Tirei do meu quarto
Perdi teu amor!

Sangrei meu passado
Chorei no meu quarto
Parti teu amor!

Sonhei magoado
Te vi do meu lado
Perdi teu calor!

Vendi as cobertas
Janelas abertas
Senti teu fulgor!

Morri pelos cantos
‘stanquei os meus prantos
perdi teu sabor!

Gritei o teu nome
Lembranças me somem
Esqueci minha dor!

Livrei tuas causas
Causei muitas náuseas
Sofrei tua dor!

Pisei nos teus calos
Vivi pelos ralos
Perdi teu amor

Dancei no teu corpo
Mordi os teus ombros
Beijei tanto amor!

Calei nos meus versos
Te fiz universos
Perdi teu glamour!

Risquei nossas fotos
Bebi tantos copos
Perdi teu licor!

Brindei nossos dias
Vesti de alegrias
Sorri teu amor!

Queimei nossa cama
Mentiras e tramas
Varri tanta dor!

Prendi tua vida
Curei a ferida
Sarei rua dor!

Colei teus jornais
Anúncios e tais
Não quis teu amor!

Rasguei teus recados
Vivemos pecados
Morri Pescador!

Refiz meu poema
Mas é uma pena
Nosso amor terminou!

Eu fiz tudo isso
Pra encontrar uma maneira
Diferente de te amar!

(Nov: 06, 2001)

Uma resposta to “Falsos Pretextos”

  1. Ola Prof. rss… Agradeço a sua generosidade. Sei que sou uma pequena aprendiz nesse vasto mundo. Sua poesia veio numa hora bastante apropriada, linda! Um forte Abraço
    Nane Pereira.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: