Manhãs Vazias

Tenho acordado
Toda manhã
E recordado
As hortelãs…

Um chá bem quente
Pra despertar
Vens de decote
Me provocar!

Fico excitado
Com tuas manhas
E recordando
Quando me assanhas!

Beijo pequeno
Pra despertar
Conta um segredo
Só pra te amar!

Ficamos nus
De corpo e alma
Ao som dos blues
Tudo me acalma!

Ficas molhada
De hortelã
Qual minha amada
Toda manhã!

Tu me castigas
Quando me quer…
Provocas brigas
Minha mulher!

Tens me beijado
Toda amanhã
E me banhado
Em hortelãs!

Tão refrescante
Quando me beijas
Somos amantes
Tu me desejas…

E neste quarto
Nós dois tão loucos
Beijos exatos
Nossos encontros!

Se ficas louca
Beijas de vez
As nossas bocas,
Beijo francês!

Tenho acordado
Com teus segredos,
E recordado
Os beijos gregos!!!

Os lingeries
Cor de hortelã
Quase morri
Toda manhã!

Tenho acordado
Todos os dias
Do mesmo lado,
Cama vazia!!!!

(Ago: 11, 1981)

3 Respostas to “Manhãs Vazias”

  1. Ninguém precisa ter nenhum vazio em sua vida.

    ‘Inda espero um parceiro de dança:

  2. Esse poema é uma bela provocação, professor, estas manhãs são ricas de imaginação, ou de lembranças, ou de desejos… pena que um lado da cama não está ocupado. Beijo.

  3. Fico a imaginar essas manhãs e esses amantes! Lindo! bjus

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: