Apelos Melancólicos de um Andarilho Ateu V

Olhares Ambulantes

Perdi meus sapatos,
Meu casaco Cardin,
Amarrotado das paixões etílicas,
Desumaniza o meu próprio
Ato superior de ser humano!
Andarilhos das ruas,
Visitante de lojas,
Devorando alguns sonhos!
E Deus nos criou,
E fez a luz, a cor, a música,
Ouço Djavans nas galerias,
Buarques, Jobims,
fiz tantos erros
Fiz,
Criei,
Cometi…
Feito raiz fria de enterros
De amores sepultados e
E de pecado oportunos!

Calçadas frias, saudades mornas,
Andares híbridos,
Saudades aos pares,
Mortalhas de mim!

Pretendo voltar inteiro
De todas as batalhas,
Venci, eliminando os abutres,
Embustes,
Tornar-me um ser ilustre
E teus braços passeios,
Sentindo um frenesi derradeiro!

(Jan: 05, 2008)

Uma resposta to “Apelos Melancólicos de um Andarilho Ateu V”

  1. “Calçadas frias, saudades mornas,
    Andares híbridos,
    Saudades aos pares,
    Mortalhas de mim!”

    Perfeição na língua portuguesa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: