Enquanto houver momentos, jamais te esquecerei!

I
Não haveria outro momento!
Apressei-me em pegar meu sobretudo,
Na agenda, escrevi “JÁ VOLTO!”
Diante disso, às pressas pelas ruas
A chuvinha fria esbarrava em meu rosto!

Joguei fora, todas as coisas que entristeciam:
Inúteis distanciamentos,
Meus afazeres, aprisionavam-me demais…
Eu não me entendia mais,
No intimo, cobrava-me insistentemente.
Então, não haveria outro momento!
Zelosamente, pensava em ti!

II
Não haveria outro momento!
A chuva não ia parar!
Na Confeitaria Dois Amores, parei um pouco!
“-De Torta de Ricota, brioches, croissant, e
                                   …outro de Marta Rocha, por favor!”
Abracei então as embalagens, e segui viagem!
Já estava se aproximando o rush,
Imaginei, apressar-me mais do que já estava!
Me sentia feliz…Estava muito feliz!
Eu sabia que já estavas me esperando.
Não haveria outro momento, salvo engano!!
E finalmente, cheguei em casa.
                                                 Atendes-me com surpresa:
                                                    -“O que foi querido?!”
Zerei tudo em minha vida,
para juntos recomeçarmos!
                                                  Meu amor? Te Amo!

(Jan: 06, 2008)

Uma resposta to “Enquanto houver momentos, jamais te esquecerei!”

  1. Rev. Peterson Cekemp Says:

    Esse é maravilhoso! Lindo e inteligente! Ótimos poemas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: